noticia / usuario-pode-acompanhar-pela-internet-reclamacao-feita-contra-plano

Usuário pode acompanhar pela internet reclamação feita contra plano


 

ANSTem novidade na área de saúde a partir desta quarta-feira (19). Quem fizer alguma reclamação contra um plano de saúde em qualquer um dos canais de relacionamento da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) poderá acompanhar o andamento do processo pelo portal da ANS na internet.

Segundo a agência, a consulta para acompanhar as reclamações pode ser feita no www.ans.gov.br, no Espaço do Consumidor, dentro da seção Acompanhamento de Solicitações.

"Lá estarão disponíveis todos os documentos referentes à demanda, como pareceres da Agência e as respostas das operadoras", informa a ANS em nota. Ainda de acordo com a ANS, as operadoras também terão um espaço próprio. Nesse local elas serão notificadas sobre as demandas e poderão anexar suas respostas.

Outra novidade desta quarta-feira é que a ANS vai ampliar o tratamento de demandas via mediação de conflitos para as reclamações de problemas não assistenciais. Desde 2010, essa possibilidade já existe para as queixas de natureza assistencial.

Quer saber o que são as queixas de natureza não assistencial? Um exemplo é a aplicação de reajustes indevidos. A rescisão unilateral de contrato e o não envio de carteira do plano de saúde também são problemas de natureza não assistencial.

Nestes casos, ao serem notificadas eletronicamente pela ANS sobre a queixa do beneficiário, as operadoras terão até dez dias úteis para resolver o problema, contados a partir do primeiro dia útil após o recebimento da notificação.

Se o problema for resolvido dentro dos prazos e normas estipulados pela ANS, fica tudo bem e a demanda é encerrada. Mas se não houver solução, a ANS começa uma apuração que pode resultar na abertura de um "processo administrativo sancionador" e na aplicação de multa contra a operadora.

Na mediação de conflitos para queixas de natureza assistencial existe um alto índice de solução (em prol do consumidor). De acordo com a ANS, o índice chegou a 85,5% no ano passado.


Categoria: Notícia

Publicado em:

Cadastre-se

Cadastre-se e receba nossos informativos relacionados.

By Redbit