noticia / sem-sintomas-especificos_-leucemia-e-detectada-em-exame-de-rotina

Sem sintomas específicos, leucemia é detectada em exame de rotina



Alteração nos glóbulos brancos pode indicar suspeita. Tratamento é traçado de acordo com o tipo da doença e pode alcançar cura total.

Sem sintomas específicos, a leucemia é um câncer que, na maioria dos casos, só é descoberto por meio de exame de sangue de rotina, afirma o  hematologista Phillip Scheinberg, da BP - A Beneficência Portuguesa de São Paulo.

No chamado hemograma completo, o aumento de cerca de dez vezes na quantidade de leucócitos (glóbulos) é um indicativo de suspeita da doença, segundo Scheinberg. Essa alteração também pode levar à diminuição do número de plaquetas, responsáveis pela coagulação do sangue. Quando existe a suspeita de leucemina, o paciente é  encaminhado a um hematologista.

A leucemia afeta os glóbulos brancos, células de defesa do corpo produzidas pela medula. Nem sempre apresenta sintomas e, quando se manifestam, podem ser confundidos com outras doenças. Entre eles estão anemia, vômitos, palpitação e sangramentos.

O hematologista explica que existe a leucemia aguda, que tem desenvolvimento rápido, e a crônica, que leva de meses a anos para se desenvolver e geralmente não apresenta sintomas.

As leucemias ainda são classificadas de acordo com o tipo de células que atacam. A linfoide afeta os linfócitos, mais comum em crianças, e a mielóide, as demais células de defesa, mais comum em adultos.

Leia também: Mais de 35% descobriram câncer de mama já avançado, mostra estudo

O tratamento para leucemia aguda é mais agressivo, utilizando quimioterapia para ação mais rápida. Alguns casos podem incluir a doação de medula, que é coletada do sangue. O sangue coletado passa por uma sessão de aférese, procedimento que faz uma 'centrifugação' no sangue do doador, separando as células que serão injetadas no paciente.


Categoria: Notícia

Publicado em:

Cadastre-se

Cadastre-se e receba nossos informativos relacionados.

By Redbit