noticia / governo-recusa-qualquer-adiamento-na-privatizacao-do-novo-banco

Governo recusa qualquer adiamento na privatização do Novo Banco


 

Apesar das dificuldades nas negociações com o pretendente melhor posicionado, os chineses da Anbang, o Governo pretende que o processo de privatização do Novo Banco seja concluído o mais depressa possível, não admitindo qualquer adiamento.

Segundo noticia, esta segunda-feira, o Diário Económico, o Governo tenta assim evitar que o Estado tenha de participar na recapitalização do Novo Banco, deixando essa obrigatoriedade para o futuro dono.

No entanto, recorda o diário, as negociações com a Anbang não estão fáceis, com os chineses a exigir que o custo da recapitalização seja retirado do preço final a pagar, o que fazia com que a oferta inicial de 3,5 mil milhões de euros acabasse reduzida para os 2,5 mil milhões de euros. Levando a que tivesse de ser a banca portuguesa a cobrir os prejuízos.

Também devido às dificuldades, o Banco de Portugal mantém a porta aberta a conversações com os outros dois candidatos finais, os norte-americanos da Apollo e os chineses da Fosun.


Categoria: Notícia

Publicado em:

Cadastre-se

Cadastre-se e receba nossos informativos relacionados.

By Redbit