informe / saiba-como-escolher-um-plano-de-saude-para-pme

Saiba como escolher um plano de saúde para PME


 

A escolha de um plano de saúde por Pequenas e Médias Empresas (PMEs) não é apenas importante por questões financeiras, mas também porque atrai e retém bons profissionais. Para optar por uma das 1.400 operadoras cadastradas pela ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar), é necessário analisar as necessidades de cada organização e comparar as ofertas de mercado. A Plansul (www.plansulseguros.com.br), consultoria especializada na comercialização e gestão de seguros saúde empresariais, divulga pesquisa inédita que indica a variação de preços e orienta os empreendedores sobre os principais critérios que devem guiar a contratação de uma apólice nesta área.
 
 
 
Infográfico para download
 
 
 
A pesquisa, de setembro de 2013, agrupa os planos de saúde nos níveis básico, intermediário e top, simulando as coberturas típicas para os níveis hierárquicos de uma empresa: funcionários em geral, gerentes e diretores, respectivamente. Para a comparação, foram selecionados apenas planos de grandes seguradoras com coberturas equivalentes. Os resultados apontam que, para planos básicos, os preços variam de R$ 114 a R$ 170; intermediário de R$ 188 a R$ 213; e top de R$ 357 a R$ 459. Veja o infográfico para mais detalhes.
 
 
 
Segundo Artur Maia, da Plansul, a pesquisa é apenas um indicativo de preços. "Na prática, para cada cliente que deseja contratar ou substituir o seguro saúde de seus colaboradores, é necessário fazer uma análise personalizada. Estudos de caso da Plansul indicam que as empresas que contratam ou renovam seguros com auxílio de avaliações de mercado podem obter reduções significativas de custos" afirma Maia.
 
 
 
De acordo com a Plansul, os três principais parâmetros que impactam o custo final de um seguro saúde, considerando perfis etários similares, são: rede de hospitais, cobertura geográfica, e reembolso. Para cada um destes itens, Maia dá dicas:
 
 
 
1. Rede de hospitais e laboratórios
 
 
 
Se uma empresa trabalha com profissionais qualificados, considere incluir hospitais de padrão médio, como São Luiz e/ou Santa Catarina em São Paulo, ou Hospital Copa D'or e/ou Clínica São Vicente no Rio de Janeiro. É recomendável observar a quantidade de hospitais próximos à empresa ou moradia dos funcionários. Se a empresa está localizada na Zona Sul, por exemplo, não faz muito sentido contratar um plano cujos prestadores de serviço estejam concentrados na Zona Norte. É comum nestes casos a prática da contributariedade, por exemplo, quando o empregador subsidia até o limite da enfermaria e deixa a opção de apartamento por conta do funcionário.
 
 
 
2. Cobertura geográfica
 
 
 
Planos com cobertura nacional são mais caros do que aqueles restritos a grandes centros urbanos. Tipicamente, PMEs têm presença localizada e devem dar preferência ao segundo tipo. Se a empresa possuir representantes comerciais espalhados pelo país, é possível que surja o dilema de contratar um seguro para fábrica ou escritório central e outro para os empregados distantes. Lembre-se que gerenciar múltiplas seguradoras dá trabalho e pode não compensar pequenas diferenças de preço.
 
 
 
3. Reembolso
 
 
 
Normalmente é ofertado (e mais utilizado) pelo nível gerencial, ou acima. É importante porque permite que o usuário utilize um médico de sua confiança não credenciado à rede, com direito à reembolso (até limites pré-determinados) para consultas ou outros tratamentos. Com isso o usuário não fica restrito aos médicos do "livrinho".
 
 



Categoria: Informe

Publicado em:

Cadastre-se

Cadastre-se e receba nossos informativos relacionados.

By Redbit